segunda-feira, 4 de junho de 2012

Um abraço á Selecção!

Não há grande euforia em torno da selecção. O resultado contra a Turquia mirrou entusiasmos. Os nossos heróis, de há umas semanas atrás, partiram para a Polónia sob o olhar desconfiado dos adeptos que não queriam assobiar nem refilar contra os mestres da bola. Contra o governo, contra a troyca, contra qualquer coisa, a malta está disposta a alinhar em protestos, indignações e inquisições várias. O futebol, e em particular a selecção, foi sempre o sonho de glória. Nunca percebi onde se sedimentava este sonho que alimenta o imaginário colectivo já que nunca ganhámos nenhum campeonato senior. Nem   Mundial, nem Europeu. Aliás, o único campeonato Europeu que tivémos mais á mão, aqui, no estádio da Luz, deixámo-lo fugir, vejam bem!, para os...gregos.
Enfim, sem grandes paixões nem grandes expectativas, desejo boa sorte á nossa selecção. Que pelo menos, marquem uns golinhos. Sei de abundantes arcas frigoríficas prenhas de cerveja á espera da celebração de um golito. Ao menos que a malta refresque a alma já que os sonhos da selecção ou acabaram em inesperados despertares ou em pesadelos. E, além disso, quer ganhe ou perca, a nossa esperança maior é que a troyca aprove o próximo empréstimo. Não traz grande alegria, é certo, mas sempre vai dando para a bucha.


Sem comentários:

Enviar um comentário