quarta-feira, 1 de dezembro de 2010

Os Bácoros do Regime

Estamos a assistir à decapitação do País. E os nossos principais coveiros são aqueles que durante décadas ocuparam cargos com responsabilidades no Estado, fizeram mil promessas de sentido de responsabilidade, se serviram do Tesouro do Estado para os seus cargos, profissões, reformas e interesses pessoais e agora, armados da sua erudição burlesca, revelam a maior irresponsabilidade, a maior sem vergonhice, alinhando em todas as campanhas de descrédito contra o País. Um verdadeiro nojo!
Conheço os mecanismos psicológicos que agitam os sentimentos de insegurança no que respeita ao crime e à criminalidade.Sabemos que a repetição dos discursos apocalípticos sobre a segurança aumentam os níveis de medo ao ponto dos mesmos se tornarem irreais e, bem se sabe, os danos que provocam na tranquilidade pública.
Está a passar-se o mesmo na doentia discussão sobre finanças e economia que, hora após hora, passam nas televisões, radios e jornais. Os putativos sábios que surgem de todos os escombros da economia e finanças, que eles ajudaram a destruir, a debitar sentenças de morte, de bancarrota, de miséria, de ausência de esperança. Uma autêntica vara de bácoros a refocilar na porcaria. E, hoje, duvido de tanta seriedade que nos aponta o Apocalipse. Sabendo da pressão dos especuladores, verdadeiros bandidos escondidos nessa coisa difusa que são os mercados, a vaga de discursos trágicos a que assistimos levam-me a pensar que ali há negócio. São, directa ou indirectamente, estes putativos sábios, os melhores aliados dos especuladores, traindo o seu País, a sua Pátria, a terra que lhe garantiu vida farta, sem apresentarem uma única solução que seja que diga a quem paga, que diga a quem sofre, que diga a quem está desempregado: Aqui há um caminho de esperança.
Vejo e oiço estes catedráticos,ex-ministros, especialistas, meliantes de farta vida e não posso deixar de me indignar com esta visão destrutiva do País. Querem convencer-nos que não temos futuro. Que os nossos filhos não têm futuro. Como é possível? Depois de séculos de resistencia e afirmação de identidade, depois de parir uma Língua, depois de mil guerras e hecatombes, dizem-nos estes tipos que não temos futuro.
Já nem sabemos o que dizem os Partidos. Já nem sabemos o que cada um propõe. Os sábios dissolveram-lhes a voz. E o negócio deve ser grande a alto. Não é possível alguém que ama a sua terra, discutir uma tragédia - e a situação do País é trágica - sem procurar soluções. Propôr soluções. Enfatizar caminhos de solução e parar de choramingar, como velhas tontas, sobre a tragédia. Ao ouvi-los percebo a mediocridade na sua inteireza mais pura. Tratam dos mortos. Nenhum deles sabe cuidar dos vivos. E está decidido. Na televisão da minha casa não falam traidores nem aliados de especuladores. Para os escutar prefiro o National Geografic. Aos menos aqui, os animais são sinceros.

2 comentários:

  1. é incrivel como um bacoco, degenerado e que se auto-intitula escritor não perceba nada de história......e as consequências que outras gerações sofreram por situações similares.....e mais grave não perceber o mundo em que vive.......ou sabe tudo isto e ignora, tornando mais um coveiro deste seu amado pais, ou terá a vista reduzida para uns meros 120 graus....aconselhava a remover as palas, ou retirar os óculos.
    fico seriamente revoltado a ponto de querer demonstrar-lhe de que massa é feito o verdadeiro homem português.....já que lhe faltam uns centrimetros para o ser......quando insulta pessoas que são mais altruístas do que você será em várias vidas........ os seus telhados de vidro são frágeis de mais...os chulos, proxenetas, protitutas e gatunos sei que lhe dizem mais pessoalmente, do que gente seria e honesta.....cada um se identifica com os seus pares....mas tome atenção....que a qualquer momento as verdades surgiram, por escassez de paciência.
    sei que este regime lhe é propicio e para pessoas iguais....mas as negociatas e as luvas que se têm passeado de mão em mão identificam quem é quem e melhor quem será o que.
    sem medo de resposta.....cmp

    ResponderEliminar
  2. T_REX,

    Pegando no teu comentário o que realmente é incrível é como é possível vir para aqui um gajo como tu fazer insinuações e ameaças baratas escondido atrás de uma prisão portátil(T_REX).
    Para tua informação T_REX na minha terra(Barreiro)é nome de cão e como diz o ditado os cães ladram e a caravana passa.
    Queria-te dizer ainda que de certeza que o verdadeiro Homem Português não se mede nem nunca se mediu em centímetros como tu tanto queres demonstrar se tiveres duvidas informa-te porque os grandes nomes da nossa história eram de estatura baixa e mediana, o verdadeiro Homem Português identifica-se e assume aquilo que escreve como sempre fez o DR.Moita Flores.
    Agora em relação ás luvas tenho de admitir que me deixas-te confuso, ou és daqueles que também querias recebe-las ou então estás com medo de perde-las, bem mas se realmente fores o tal Homem Português cheio de Tomates e pronto a fazer tal demonstração como dizes vais-me esclarecer mas de preferência que não seja com identidade de cão OK, não é por nada mas eu tenho de ter a certeza que és um macho porque corro o risco de estar aqui a escrever para uma senhora e ai a educação obriga-me a ter mais cuidado com as palavras.
    Dr.Moita Flores o que escreveu relata exactamente aquilo que têm andado a fazer ao nosso País, continue a escrever e a ignorar esta corja que se esconde atrás destas prisões portáteis.
    Um Grande Abraço e aprovei-to a oportunidade para lhe desejar um excelente ano de 2011.

    Carlos Cantante
    Sem Medo da Resposta.

    ResponderEliminar